A história

Congregação das Irmãs de Santa Elisabete

175 anos fazendo os outros felizes

Foi fundada pela iniciativa de Clara Wolff, com a qual se uniram bem no início Matilde Merkert, sua irmã, Maria Luisa Merkert, e Francisca Werner, na cidade de Nysa (na época território alemão, hoje pertencente a Polônia). 

O objetivo principal delas era o serviço desinteressado aos mais necessitados, sobretudo os pobres e doentes nas suas próprias casas, sem distinção de idade, condição social, proveniência ou religião.

Escolheram o dia 27 de Setembro de 1842, Festa dos Santos Mártires médicos - São Cosme e Damião, para consagrarem suas vidas e sua obra com o Ato de Consagração ao Sagrado Coração de Jesus, diante do seu quadro, marcando assim o início de nossa Congregação.

Em 7 de Junho de 1871 a Congregação, mesmo em meio às dificuldades, recebe do Papa Pio IX o decreto de reconhecimento, e em 26 de Janeiro de 1887, recebe a Aprovação Pontifício do Papa Leão XIII.

Com o cuidado aos doentes, nossas Fundadoras adquiriram um amor especial pelos pobres e pela pobreza pessoal. Santa Elisabete (Isabel) da Hungria foi para elas exemplo e modelo da vida e da atividade caritativa. Escolheram essa santa mulher, da Terceira Ordem de São Francisco, cheia de amor a Deus e a todos os sofredores, como sua Padroeira, e deram o seu nome à Comunidade por elas fundada, passando a se chamar Irmãs de Santa Elisabete.

Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete
Irmãs de Santa Elisabete

Fixando o olhar no exemplo de Santa Elisabete (Isabel) da Hungria e das Madres Fundadoras, as irmãs prestam serviço junto aos pobres e doentes, nas casas e nos hospitais, aos idosos e abandonados, cuidam da educação religiosa/catequética dos jovens, crianças e adultos, nas pastorais, na animação das comunidades, levando ajuda lá onde tiver necessidade, à serviço da Igreja.

No ano de 1985 a nossa Congregação deu início ao processo de beatificação da nossa Co-fundadora e Primeira Superiora Geral, Madre Maria Merkert.

Maria Luisa Merkert, como era seu nome de Batismo, dedicou toda a sua vida aos doentes e necessitados, nos quais via "os membros sofridos do Corpo Místico de Cristo", e assim a chamavam de "Samaritana da Silésia".

Os trabalhos relativos ao processo de beatificação se concluíram com o decreto promulgado em 01 de junho de 2007, do Santo Padre Bento XVI, no qual se aprova a cura milagrosa atribuída pela intercessão da Serva de Deus Maria Merkert.

Portanto, a beatificação esperada com ânsia por tantas gerações de irmãs, se torna realidade. A beatificação ocorreu no dia 30 de setembro de 2007 em Nysa, cidade testemunha da vida dedicada sem reservas a Deus e ao próximo de Maria Merkert.

Atualmente as Irmãs de Santa Elisabete desenvolvem sua missão em 19 países:Polônia, Alemanha, Suécia, Noruega, Itália, Brasil, Rússia, Bolívia, República Tcheca, Dinamarca, Geórgia, Israel, Palestina, Casaquistão, Lituânia, Ucrânia, Paraguai, Hungria e Tanzânia.

Formação

"Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça." (Jo 15,16)

A preparação para a plena consagração a Deus em nossa Congregação é realizada em várias etapas. Cada uma dessas etapas permite que a jovem chamada reconheça a autenticidade de sua vocação. Este é um momento de intensa preparação para a dedicação total de si mesmo através da profissão dos votos perpétuos, tempo de preparação para as tarefas apostólicas que a Congregação nos apresenta.

Aspirantado

O aspirantado é a primeira experiência na comunidade; a jovem deixando a família, ingressa em nossa família religiosa e inicia este tempo de conhecer mais de perto a vida consagrada e dar continuidade ao discernimento vocacional iniciado anteriormente, reconhecendo a vontade de Deus em sua vida.

Tem duração de 1 ano

Postulantado

É um período que antecede o noviciado e serve para introduzir, gradualmente, a jovem na vida religiosa. Tempo oportuno para crescer no conhecimento da Sagrada Escritura e dos Sacramento, introudução na história da Igreja e da Congregação, na espiritualidade e no conhecimento de nosso carisma e trabalho apostólico, desenvolvimento das virtudes humanas e cristãs, e maior tranquilidade quanto ao caminho discernido e abraçado.

Tem duração de 2 anos

Noviciado

Tempo especial de aprofundar a união pessoal com Jesus, aprofundar o coração na devoção mariana e aprender a viver segundo os conselhos evangélicos e nossas Constituições. Tempo de experiimentar a vocação, de conhecer a si mesma e à comunidade fraterna, envolver-se do espírito elisabetino e no seu estilo próprio de colocar-se a serviço dos irmãos.

Tem duração de 1 ano, que chamamos de ano canônico, onde as noviças vivem em semi-clausura.

Juniorato

Através da profissão temporária dos conselhos evangélicos, entegamos nossa vida na Congregação religiosa, dando continuidade ao processo formativo até a profissão perpétua. Tempo de vivenciar de forma mais prática e responsável a missão e o carisma de nossa Congregação, cultivando sempre o fervor na oração, a alegria na missão e uma vida coerente com os votos, além da disponibilidade em assumir novas tarefas no serviço dos irmãos e da Igreja.

O período dos votos temporários tem cerca de 7 anos. Os votos são renovados a cada dois anos até a profissão perpétua.

A  formação espiritual e prática não termina com a realização da profissão perpétua, mas continua ao longo vida, por meio Formação Permanente. Esta formação nos adapta a um serviço incansável, fiel e alegre, que, com a ajuda de Deus, continua até o último encontro com o Senhor.

 
  • Facebook - Black Circle

Congregação das Irmãs de Santa Elisabete © 2017. Todos os direitos reservados

Irmãs de Santa Elisabete